PERIPÉCIAS DE UMA MENTE INSANA

Eu sei que esse é só mais blog, dentre milhares que existem por aí. Com certeza ele não é o mais interessante, muito menos o mais bem feito e bem escrito. Eu sei também que ele é escrito por uma pessoa comum, como milhões que estão espalhadas nesse planeta. Sinceramente, não vejo nenhum motivo forte que possa convencê-lo a ler esse blog. Talvez quando eu descobrir, eu te conto.

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

  

  Olhava-me de maneira hipnotizante enquanto eu tentava desviar o olhar, sem sucesso. Nossos corpos pareciam barras de ferro imantadas, resistindo bravamente a uma atração avassaladora, que nenhuma lei da física jamais descreveu. Minhas mãos permaneciam frias e o meu coração nem ao menos recordava-se do que estava acontecendo. Batia tão rápido que era possível escutá-lo a quilômetros, aos tropeços e solavancos, queimando e derretendo ao mesmo tempo.
   Os 13 centímetros que nos separavam ora pareciam uma sólida parede de concreto, ora confundiam-se com uma intrigante vontade de chegar mais perto. Mesmo que parecesse errado estar ali, uma atmosfera de magia e sedução inflava-se a qualquer sinal de movimento. 652 palavras foram ditas, 37 minutos transcorreram e uma infinidade de sensações afloraram. Quando quis evitar seus olhos pela última vez, fui surpreendida com uma frase que me deixou desesperadamente atônita:

   -Você é apaixonante - ele me disse.

   Fui embora sem olhar pra trás, com lágrimas brotando do meu coração inseguro.

Um comentário:

diego disse...

Quanta alegria e paixão nesse txt. Essa é a verdadeira razão de viver, e me sinto muito alegre em poder compartilhar isso contigo, ao ler um obra prima dessas!

Loading...