PERIPÉCIAS DE UMA MENTE INSANA

Eu sei que esse é só mais blog, dentre milhares que existem por aí. Com certeza ele não é o mais interessante, muito menos o mais bem feito e bem escrito. Eu sei também que ele é escrito por uma pessoa comum, como milhões que estão espalhadas nesse planeta. Sinceramente, não vejo nenhum motivo forte que possa convencê-lo a ler esse blog. Talvez quando eu descobrir, eu te conto.

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Ninguém entende a gente. Eu mesma, ao olhar para trás, custo a perceber como cheguei até aqui. São tantas as afinidades, e tão intransponíveis as barreiras que acercam o nosso amor. Chego a pensar que não irei conseguir, que é preferível abrir mão da ideologia que se tornou a nossa história, que não faz sentido aguardar tanto tempo pra ter algumas horas do teu lado.

É nesse momento que eu percebo o quão me faz bem te esperar. Como me enche de vida enfrentar os desafios que nascem diante dos meus olhos. Esforço-me durante todos os minutos que estamos longe, pra convencer-me de que é impossível estagnar, e passo os dias imaginando como farei pra ir até o fim receber minha recompensa. E digo mais, não é preciso que me fales dela, pois ao fechar os olhos e imaginar a tua pele, minha alma se enche com a tua ausência, como se o vazio de ti fosse o suficiente pra me preencher e me recompensar. Ainda que eu não compreenda o que verdadeiramente me une a ti, decido me agarrar na esperança que me transmites, na certeza que emana das tuas palavras, ao afirmar que não estou sozinha.

Contigo desejo apenas viver. A vida inteira que temos juntos pela frente.


J&T

3 comentários:

Liz disse...

acho lindo teus textos com altas declarações de amor. A mesma lary de sempre :D

te amo, floooor!

rootsonE disse...

http://sintesecerebral.blogspot.com/
te amo thalles eduardo silveira alvim

James Pizarro disse...

Ler um texto tão despojadamente amoroso, lindo, terno, é constatar que ainda há salvação...que há vida inteligente na net, sim !
Beijo

James Pizarro

Loading...