PERIPÉCIAS DE UMA MENTE INSANA

Eu sei que esse é só mais blog, dentre milhares que existem por aí. Com certeza ele não é o mais interessante, muito menos o mais bem feito e bem escrito. Eu sei também que ele é escrito por uma pessoa comum, como milhões que estão espalhadas nesse planeta. Sinceramente, não vejo nenhum motivo forte que possa convencê-lo a ler esse blog. Talvez quando eu descobrir, eu te conto.

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Aqui meu irmão, ela é coisa rara de ver, é jóia do Xá, retina de um mar,

de olhar verde, já derramante abriu-se Sézamo em mim.

Ah! meu irmão, aqualouca tara que tem ímã, mergulha no ar, me arrasta

me atrai pro fundo do oceano que dá, prá lá de babá prá cá de ali.

Pedra que lasca seu brilho e que queima no lábio um quilate de mel,

e que deixa na boca melante, um gosto de língua no céu.

Luz, talismã, misterioso cubanacã, delícia sensual de maçã, saborosa manhã...

Vou te eleger, vou me despejar de prazer, essa noite o que mais quero é ser mil e um pra você.



João Bosco - Jade.

Nenhum comentário:

Loading...