PERIPÉCIAS DE UMA MENTE INSANA

Eu sei que esse é só mais blog, dentre milhares que existem por aí. Com certeza ele não é o mais interessante, muito menos o mais bem feito e bem escrito. Eu sei também que ele é escrito por uma pessoa comum, como milhões que estão espalhadas nesse planeta. Sinceramente, não vejo nenhum motivo forte que possa convencê-lo a ler esse blog. Talvez quando eu descobrir, eu te conto.

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Sempre esqueço que esse blog é de 'domínio público' e que eu tô me ferrando expondo a minha insanidade aqui. O bom é que eu sempre fui boa pra enfeitar, e isso dá uma certa credibilidade pro blog e tals, um status de tchãnãnãm, essa mina é escritora :O, respeitável, o blog da loka é quase um best seller haha... não importa o tamanho do besteirol publicado aqui, sempre vai ter um curioso(a) pra ler, rir, concordar ou achar uma merda.


Eitaaaa! Tava louca pra vir descarregar minhas energias aqui!! É lastimável que as atribulações cotidianas me deixem afastada das pequenas e verdadeiras coisas que me fazem feliz! Escrever me faz feliz! Muito mesmo. Alivia a pressão e, consequentemente, acalma meu ego, esse que ultimamente anda extremamente turbulento.


Entre tantos qustionamentos internos, concentrações de soluções, vidrarias e uma cambada de ligação fosfodiéster e glicosídica (sem falar na Eugenia), ainda consigui arranjar tempo e energia pra me dedicar a mais um dilema! E esse é um daqueles profundos, beeeem complicados. Bad master.

Começo a perceber que a tentativa de manter-me no controle da situação é absolutamente impossível, se não inútil. Essa observação pode levar a inúmeras interpretações, portanto, deixo claro o seguinte pressuposto: é mais fácil acreditar que uma pedra tenha sentimentos, a acreditar na sinceridade de um homem.

Entretanto, por mais ciente que eu esteja perante a situação e as minhas convicções, a bandida da teimosia (que essa criatura que lhes escreve possui em demasia) sempre vence. É aquela história de ãnnn... dessa vez vai ser diferente! Ele parece estar falando a verdade... ou até mesmo uma paixonite aguda, fundamentada numa birra sem propósito, tão comum de uma roots.

Engano a mim mesma, sempre. Fato.
Sou apaixonada por paixões. Fato.
Paixões duram o tempo suficiente pra que possamos nos divertir um pouco. Justo.
Acredito em tudo o que me dizem, em vida após a morte, e que um dia encontrarei uma paixão duradoura, minha alma gêmea. Sonho.
Serei uma cientista renomada. Próximo
Ganharei um prêmio Nobel. Distante.
Nunca me senti verdadeiramente livre. Dúvida.
Tenho um monte de ideias na cabeça, pouco tempo pra colocá-las em prática e mais uma infinidade de ideias pra descobrir. Fato.
Meu blog é uma merda. Fato.


Nenhum comentário:

Loading...